Loja Virtual: Tudo que você precisa saber antes de criar a sua

Loja Virtual: Com a evolução da era digital, tem se tornado cada vez mais comum os negócios virtuais — também conhecidos como e-commerce. Se você está pensando em uma forma de abrir mais um canal de vendas para a sua empresa, vale a pena considerar esta opção.

Contudo, antes de adentrar neste ramo, é necessário que você conheça as principais informações, para que o processo se torne mais fácil e você possa obter maiores ganhos com a prática. Portanto, fizemos este breve artigo tratando sobre o assunto. Continue lendo e confira!

O que é uma loja virtual?

Loja virtual ou e-commerce, de forma simples e direta, é comércio eletrônico ou venda virtual — quando as vendas ocorrem pela internet. Neste modelo de negócios, são ofertados serviços ou produtos que estamos acostumados a consumir indo em lojas físicas, como ruas comerciais ou shoppings centers. Só que neste modelo, tudo é feito de forma online.

Com a evolução da internet, chegou-se à conclusão que ela facilita a venda de quase tudo. Os anúncios em sites e redes sociais acabou se mostrando muito mais em conta que os tradicionais meios de propaganda. Além disso, a redução com infraestrutura permitiu que os gastos diminuíssem, o que afetou também os preços, fazendo com que os produtos se tornassem, em regra, mais baratos.

Essa modalidade de negócio se iniciou de forma relativamente recente, quase simultaneamente, no Brasil e no mundo — por volta de 25 anos atrás. Uma das piorneiras do e-commerce foi a Amazon, criada no ano de 1994 na garagem do então jovem empreendedor Jeff Bezos. Inicialmente, o site focava na venda de livros, mas atualmente vende praticamente qualquer tipo de equipamento e objeto. 

No Brasil, Jack London fundou a primeira loja virtual inspirada na Amazon, a Booknet, no ano de 1996. A ideia veio após London visitar o escritório da Amazon nos EUA e ter se encantando pela ideia. Com o crescimento e popularização da internet, diversas plataformas de e-commerce foram surgindo e a prática foi ganhando muita força em praticamente todo o planeta.

A Amazon, por exemplo, tornou-se uma das empresas mais valiosas do mundo, diversificando seu negócio, mas mantendo o e-commerce como uma das suas principais atividades.

Qual plataforma de e-commerce escolher? 

Para criar a sua loja virtual, você pode utilizar uma série de plataformas criadas especialmente para essa finalidade. Elas apresentam vantagens e desvantagens. Falaremos sobre as principais, destacando seus pontos positivos e negativos, respectivamente.

Loja Virtual: Plataformas Alugadas (SaaS)

As plataformas de ecommerce no modelo de software as a service (SaaS) são as melhores opções para quem está começando.

Por um custo muito baixo você terá uma ferramenta robusta e contará com um suporte para te ajudar em caso de dificuldades ou problemas que podem surgir.

Com esse tipo de plataforma você não precisa se preocupar com contratação de servidor, mexer com códigos de programação complicados, etc.

Basta criar a conta adicionando dados como nome da loja, email e pronto!

Abaixo listamos algumas das plataformas que temos uma longa experiência como clientes e indicamos para você utilizar:

Loja Virtual: Plataformas Open Source (SaaS)

WooCommerce

Apesar do WooCommerce não ser realmente uma plataforma de e-commerce, ele merece entrar na lista. Isso ocorre pois, na verdade, ele é um plugin do WordPress. Entre os seus principais pontos positivos, destacamos o uso do CMS e WordPress para criação da loja virtual (o que torna o processo bastante intuitivo); além do suporte do Worpress, que é muito bom. 

PrestaShop

O PrestaShop é uma plataforma dedicada exclusivamente ao e-commerce. É muito intuito de utilizar, apresenta como pontos positivos a utilização do Analycts para entender o comportamento do cliente, diversas opções para processamento do pagamento e configuração avançada para gerenciamento de produtos.

Entre os pontos negativos, destacamos o tempo necessário para compreensão de todas as ferramentas da plataforma.

Magento

Consiste em uma das plataformas de e-commerce mais utilizadas. Entre os principais pontos positivos, destacamos a sua escalabilidade, muito positiva para grandes lojas virtuais; suporte para muitos tipos diferentes de moedas e taxa de impostos. Como ponto negativo,  destacamos a dificuldade em utilizá-la caso você tenha dificuldade com programação.

OpenCart

Entre as plataformas de e-commerce mais utilizadas, o OpenCart apresenta ferramentas intuitivas; Funções de SEO integradas. Como ponto negativo,  temos que a Opencart não oferece tantas funções integradas quanto os concorrentes.

AbanteCart

Apesar de não ser tão conhecida quanto os outros exemplos listados ao longo do artigo, o AbanteCarte se destaca por sua grande variedade de funções. Como ponto positivo, destacamos a função SEO integradas; o suporte a plugin e temas e a rapidez em adicionar novos produtos à loja virtual. Entre os pontos negativos, destacamos a quantidade limitada de plug-ins e temas.

osCommerce

O OsCommerce oferece grande facilidade de manuseio. Qualquer um pode criar uma loja virtual nesta plataforma, tendo ou não familiaridade com as plataformas virtuais. Entre seus principais pontos positivos, destacamos a simplicidade na criação da loja virtual; grande número de temas gratuitos e uma grande comunidade de usuários. Entre os pontos negativos, destacamos o painel de controle desatualizado.

CubeCart 

Cubecart, uma plataforma aparentemente, mas que revela uma série de funções a medida em que vamos passeando por ela. Entre os pontos positivos desta plataforma de e-commerce, destacamos as diversas extensões para personalizar a loja virtual; a possibilidade de editar imagens na tela do administrador e envio de newsletter a clientes pagos. Como ponto negativo, destacamos a pouca variedade de extensões.


O que levar em consideração ao escolher uma plataforma de e-commerce? 

Para escolher uma das plataformas anteriormente citadas, é necessário que você leve em consideração algumas variáveis. Faça a decisão pela plataforma de forma que ela consiga atender suas expectativas de forma o mais abrangente possível, seguindo os seguintes critérios:

  • Certificado digital de segurança;
  • Design profissional;
  • Velocidade;
  • Estabilidade;
  • SEO; 
  • Plataforma amigável; 
  • Mobile;
  • Nível de personalização;
  • Suporte;
  • Aberta a Integrações;
  • Formas de pagamento; 
  • Formas de entrega; 
  • Checkout transparente.  

Quais as principais dicas para quem deseja montar um e-commerce? 

Abordaremos as principais dicas que você deve seguir para montar um e-commerce. São eles: Adotar estratégias de Inbound Marketing; investir em SEO; se dedicar ao pós-venda; priorizar atenção e agilidade; utilizar as redes sociais; destacar as avaliações dos seus clientes e produzir um espaço virtual com grande apelo visual.

Inbound marketing

Inbound marketing consiste em uma estratégia do marketing voltado para a aproximação da marca ao cliente por meio de conteúdo relevante. Por exemplo, vamos supor que você deseja abrir um e-commerce para vender livros. Então o marketing Inbound deve focar em assuntos relevantes para o público-alvo do negócio — leitores. 

A estratégia é também se divide entre os níveis de atração — conhecido de forma técnica como funil. Ações de topo de funil têm como objetivo apresentar um assunto e fazer com que a marca se torne autoridade no assunto. Ações de meio de funil têm o objetivo de apresentar a marca ao possível cliente. Ações de fundo de funil têm como objetivo indicar o serviço ou produto da empresa de forma direta ao cliente.

Invista em SEO 

Search Engine Optimization, ou simplesmente SEO, consiste em uma série de estratégias adotadas pelo marketing digital para que a empresa e os seus conteúdos obtenham maior alcance nos mecanismos de pesquisa da internet, como o Google. Entre os conceitos mais importantes do SEO, destacamos as palavras-chaves, que são utilizadas para que o conteúdo seja encontrado de forma mais rápida por potenciais clientes. 

Se dedique ao pós-venda

Um foco que deve ser dado ao e-commerce é o pós-venda, que ocorre após a compra do produto pelo cliente. É necessário que a marca se mostre interessada por uma melhor experiência do cliente, indicando novos serviços e produtos que podem ser relevantes para ele.

Priorize atenção e agilidade

Quem procura um e-commerce está procurando características que não encontra mais nas lojas físicas. Dessa maneira, é necessário tratar com atenção e agilidade os clientes da marca. O usuário típico do e-commerce costuma ter pressa e não dispõe de muito tempo para perder em compras, e, portanto, sua empresa deve focar nesses atributos. 

Utilize as redes sociais 

As redes sociais foram um dos mais importantes elementos criados e consolidados ao longo destas duas primeiras décadas do século XX. Tornaram-se, como ressalta o sociólogo Bauman, a ágora moderna. Tudo que você quiser saber sobre a nossa sociedade está nas redes sociais.

Dessa maneira, é imprescindível que a sua marca utilize estes meios como meio de divulgação e publicação de conteúdos relevantes para atrair cada vez mais clientes.

Destaque a avaliações de seus clientes

Apesar do e-commerce ser, por definição, um negócio virtual, é necessário que você o torne mais humano e menos artificial. E uma das formas de fazer isso é por meio de inserção de avaliações dos clientes, que tornam o produto mais real para quem o deseja comprar. Por exemplo, se você tem um e-commerce de roupas, peça e compartilhe a opiniões dos clientes sobre o produto. 

Essas opiniões podem ser o diferencial para que um cliente em dúvida acabe comprando o produto. 

Produza um espaço virtual com grande apelo visual

Um grande erro que muitas empresas de e-commerce cometem é desenvolver um espaço virtual frio, sem cor e sem elementos visuais. Ou seja, muito texto e poucas imagens do que realmente importa, os produtos. Dessa maneira, vale a pena investir para que o seu espaço virtual conte com um grande apelo visual e os produtos sejam, de fato, valorizados. 

Sendo assim, o e-commerce é uma modalidade de comércio muito atual e que cresce cada dia mais. Todavia, para ter um empreendimento de sucesso, é necessário tomar atenção quanto alguns detalhes, conforme indicamos ao longo do texto. E você, o que está esperando para montar sua loja virtual?

Lista VIP

Cadastre na nossa Lista VIP e receba materiais exclusivos por lá!
Mais de 10 mil pessoas não podem estar erradas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *